AOS SÓCIOS DEPARTAMENTAIS DO CLUBE NAVAL

Prezados Associados,

Nas últimas semanas, a situação de emergência sanitária no Rio de Janeiro se agravou, exigindo que a Presidência do Clube Naval tomasse uma série de medidas cujo objetivo principal é a manutenção da saúde dos nossos associados e dos nossos funcionários. Assim, decidimos pelo FECHAMENTO de TODAS as dependências do Clube, em consonância com as orientações das autoridades. Isso teve que ser feito sem qualquer aviso preliminar, fato que lamentamos, mas fomos forçados pela rápida evolução dos fatos.

A interrupção das nossas atividades traz uma série de consequências, notadamente nas áreas social e administrativa-financeira. É evidente que algumas despesas do Clube serão algo minoradas durante o período em que permanecermos fechados. Podemos citar, apenas como exemplos, que as contas de água, luz e gás diminuirão. Entretanto, as maiores despesas permanecerão inalteradas ou terão pequenas reduções. Com efeito, despesas com a manutenção terceirizada de diversos equipamentos (desde bombas e equipamentos de saunas e piscinas até aparelhos de ar refrigerado), despesas com limpeza de áreas (parte terceirizada), responsabilidades financeiras anteriormente assumidas pelo Clube, pagamentos a órgãos do Governo, etc … são despesas que não serão interrompidas. Além do mais, a maior despesa do Clube é o gasto com o pagamento de salários, assunto que será abordado mais adiante.

Por outro lado, as nossas receitas sofrerão sensíveis reduções. Estaremos privados, temporariamente, dos recebimentos de aluguéis e taxas condominiais dos nossos concessionários. Perderemos também a renda de aluguéis de salões e outras dependências. Um balanço, ainda que inicial, já demonstra que as perdas de receita serão maiores do que a economia forçada de despesas. Na área social, a nossa ideia é fazer o possível para não interromper ou mesmo reduzir os salários dos nossos funcionários, apesar de ser esta a maior das nossas despesas, como já mencionado. Ainda não sabemos por quanto tempo teremos que conviver com essa grave emergência e mesmo considerando eventuais ajudas que possamos receber do Governo, não temos a menor ideia de quando elas poderão ser operacionalizadas.

Assim, lembramos aos membros do nosso Quadro Social que, mesmo com o Clube fechado em razão da gravíssima situação, as nossas obrigações de toda ordem continuam a existir. O Clube Naval, assim como outros clubes, é fruto de uma parceria entre pessoas que buscam ter um local aprazível para desfrutar com seus parentes e amigos. Mantê-lo é, portanto, uma responsabilidade de TODOS. É pelos motivos expostos que teremos que MANTER A COBRANÇA INTEGRAL DAS MENSALIDADES dos nossos sócios. Entretanto, vamos interromper a cobrança de atividades específicas como aulas esportivas e outras atividades cujos pagamentos são efetuados no Clube. Aqueles pagamentos que são feitos diretamente aos professores ou às empresas terceirizadas devem ser negociados diretamente pelo sócio.

Conto com a compreensão de todos e espero que, assim que a situação permitir, possamos voltar a desfrutar do nosso Clube, fato que somente será possível se continuarmos a cumprir nossas obrigações de toda ordem.
Cordiais saudações e CUIDEM-SE.

Rio de Janeiro, RJ, 01 de abril de 2020

Almirante de Esquadra (Refº) Eduardo Monteiro Lopes
Presidente do Clube Naval